Categorias
Notícias

Proposta de projeto-piloto começará este ano com participação de cerca de 50 mil estudantes e previsão de migração para o novo formato até 2026.

Em 2020, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) será aplicado de forma digital, de acordo com o Ministério da Educação (MEC). A implantação do novo formato será progressiva até 2026, quando terá um único modelo de prova.

“Neste primeiro ano, a prova digital será testada com 50 mil candidatos distribuídos por 15 capitais já selecionadas de todas as regiões do país. No ato da inscrição, o aluno poderá escolher entre fazer a prova digital ou convencional, explica o Diretor e Professor, da Resolve Educação, Atos Silva.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão responsável pelo exame, pretende disponibilizar várias datas para a realização da prova. O objetivo é que o candidato faça o agendamento prévio, realizado em polos, provavelmente, de instituições federais. “Com a mudança, espera-se que a prova tenha mais recursos tecnológicos, como infográficos, vídeos, links, mapas interativos e games”, diz o diretor.

Para ele, a mudança irá trazer uma revolução na universalização do conhecimento, levando o governo a investir em inclusão digital, pois os candidatos terão que se adaptar a essa nova realidade. O diretor também cita vantagens como a rapidez na correção das provas, além de um custo menor.

“Também permitirá a aplicação de provas diferentes ao mesmo tempo, evitando possíveis fraudes e propiciando diversificação nas datas de realização”, avalia.

Quer se preparar bem para o Enem?
Estude com quem RESOLVE! www.resolveeducacao.com.br