Categorias
Notícias

Facilitadores: como priorizar tarefas, planejar atividades diárias e esclarecer dúvidas auxiliam em uma melhor aprendizagem, além de desenvolver a responsabilidade e a autonomia?

Ao iniciar um ano letivo, os alunos têm a oportunidade de pensar em como organizar seus estudos para ter mais produtividade. Um dos caminhos sugeridos pelos profissionais da área educacional é o conceito de “aula dada, aula estudada”.

Para alcançar melhores resultados, a coordenadora pedagógica, Gleicy Dias, sugere que, antes do início das aulas, seja feita uma revisão de conteúdos do ano anterior. É comum que as escolas façam essa retomada, mas o aluno pode usar o recurso por conta própria para relembrar o que viu em sala de aula e, dessa forma, seguir com o aprendizado.

Outra dica é não postergar as lições de casa. O ideal é que sejam realizadas pouco depois do aluno deixar a escola. Para ter bom êxito, é importante se organizar de acordo com o seu turno escolar, ou seja, no caso de estudar pela manhã, o melhor é fazer a lição após o almoço para relembrar, com facilidade, detalhes, e até mesmo brincadeiras, que aconteceram durante a aula.

Quem estuda no turno da tarde, pode seguir a mesma orientação: lições em casa, logo ao chegar ou após o jantar. Evite adiar! O objetivo é desenvolver as habilidades necessárias e aprofundar o conteúdo.

Não é aconselhável fazer as tarefas escolares após atividades como inglês ou academia, por exemplo, para evitar que novas informações sejam processadas pelo cérebro como mais significativas do que a aula que tiveram na escola.

Aos alunos mais novos é indicada a ajuda da família para se programarem de forma mais adequada. Os adolescentes já conseguem organizar seus estudos por conta própria.

Em caso de dúvidas durante a execução das tarefas escolares, recomenda-se o máximo de esforço para preencher todas as lacunas. Essa orientação é importante para não comprometer a aprendizagem. É fundamental conseguir finalizar um exercício, não deixá-lo sem solução, mas conseguir resolvê-lo. De acordo com a assessora, esse processo ajuda a sinalizar ao professor o que deve ser revisto e leva o aluno a buscar uma melhor compreensão do conteúdo, chegando, assim, ao resultado.

www.resolveeducação.com.br